O vale do silício, antes de mais nada, é apenas um mar de egos inflados onde pessoas com muito dinheiro navegam em busca de soluções que ninguém pediu para problemas que ninguém tem. Essa mentalidade de “empreendedorismo” que vemos hoje espalhada pelo Brasil e que, de certa forma, é responsável pela uberizaçãodo trabalho, veio de lá. Bebe na fonte dos investidores anjo, do capital de risco e da cultura da auto-promoção.

Coachs, programas canalhas como “Shark Tank” e toda essa subcultura de trabalhar até morrer sem direitos e sem reclamar são fruto do “vale”. A destruição social é tamanha que está, inclusive, virando tema de livros e filmes (de drama) pelo mundo afora.

[embed]https://www.youtube.com/watch?v=qqAsnupNKG8[/embed]

Sabendo disso, dá pra entender porque os investidores “anjo” de lá estão incomodados com a conta que tira sarro deles e da sua auto-promoção vazia.

Tradução do artigo do Protocol.**

###Uma conta de humor no Twitter está irritando os investidores no Vale do Silício

Os investidores estão amando ou estão bloqueando o @VCBrags, que retweeta os melhores tweets onde os investidores se gabam.

Uma conta de humor no Twitter está ficando deixando uma leve irritação no ar para alguns capitalistas de risco do Vale do Silício, apenas citando as palavras destes, literalmente, novamente.

Em quatro meses, a conta @VCBrags acumulou mais de 31.000 seguidores e levou vários VCs ( investidores de capital de risco, do inglês “venture capital”) a bloqueá-la — incluindo luminares desse mercado como Marc Andreessen e Paul Graham — tudo sem dizer uma única palavra. Todo o seu truque consiste em apenas dar retweet nas mensagens orgulhosas destes VC e adicionar três emojis de palmas.

“Eu acho hilário”, disse Masha Drokova, fundadora da Day One Ventures, via mensagem direta pelo Twitter. Seu tweet sobre o aniversário de dois anos de sua empresa foi retuitado com os três aplausos do @VCBrags em janeiro. “Se eu fosse um/a fundador/a, nunca aceitaria um investidor sem auto-ironia; e é engraçado ver quantos VC ficaram chateados com essa conta”.

[embed]https://twitter.com/andrew__reed/status/1232053611061895168?s=20[/embed]

Nem todo mundo está rindo, no entanto. O parceiro da Susa Ventures, Leo Polovets, disse que raramente bloqueia contas no Twitter, mas confessou ao Protocol que bloqueou o @VCBrags porque acha que eles estão “basicamente envergonhando as pessoas que estavam comemorando suas vitórias”. Sim, ele admite, muitas vezes existem tweets destes VC que são formulados de maneiras assustadoras e ele entende por que eles seriam citados pela conta, contudo, ele não gostava que muitos dos tweets do @VCBrags se concentram em declarações mais inocentes, como quando alguém diz que está orgulhoso de seu trabalho com uma empresa recém-adquirida.

“Acho que é bom comemorar vitórias — para investidores e fundadores e todos os outros — e citar todas as comemorações em vez de apenas as muito animadas é deprimente”, disse Polovets. “Os eventos que estão sendo comemorados costumam ser as maiores vitórias nas carreiras de várias pessoas e me entristece que elas sejam citadas e envergonhadas por estarem felizes e empolgadas”.

A conta @VCBrags começou em novembro, depois que seu criador disse que estava “apenas entediado no trabalho e achou que seria engraçado”. O Protocol entrou em contato com os responsáveis pela conta @VCBrags via mensagem direta pelo Twitter, mas eles se recusaram a revelar as suas identidades ou se trabalham com capital de risco. Eles afirmam que executam apenas o @VCBrags e nenhuma das contas “primas” que inspiraram, como a conta @VCComplaints (emoji com raiva), @CEOBrags (emoji com sinal OK) e @FounderBrags (o emoji de mão levantada, altamente ambíguo ).

De certa forma, sua abordagem simples é o que a torna tão zombeteira: simplesmente retweeta(ou publica capturas de tela do LinkedIn) com as próprias palavras dos capitalistas de risco e adiciona três emojis de palmas.

Isso é algo que cutuca Polovets. Ele é fã de outras contas de paródia, como o @VCstarterkit e o infame @StartupLJackson,que oferecem mais esperteza e discernimento do que apenas três palmas. “Acho que são inteligentes, destacam o viés da indústria de maneiras engraçadas e costumam mostrar coisas que as contas de nomes reais têm medo de dizer”, disse ele.

Tudo o que a @VCBrags faz é destacar as palavras reais dos auto-intitulados capitalistas de risco e responder aos seus tweets com gifs de felicitações. Eles adoram, particularmente, quando os capitalistas de risco estão “ empolgados” com seus investimentos ou então quando anunciam que acabaram de ganhar muito dinheiro.

Quando o ano novo chegou e o VC do Twitter ficou previsivelmente selvagem, fazendo grandes retrospectivas sobre a década e suas realizações, o @VCBrags estava lá, batendo palmas. E quando um capitalista de risco posta alguma notícia pessoal, como estar andando em um carro bonito, ou então quando tem um “ conquista desbloqueada”, como aparecer em um estudo da Harvard Business School, o @VCBrags está lá.

“Acho engraçado, mas parei de procurar a aprovação de alguém há um tempo atrás”, disse Peter Pham, co-fundador da incubadora Science de Los Angeles, que recebeu uma salva de palmas do @VCBrags depois que ele contou a todo o Twitter sobre sua viagem em um Porsche 1.

Os criadores do @VCBrags se divertem principalmente com os VC se ofendendo ou bloqueando a conta. “Essas pessoas são extremamente bem-sucedidas e influentes, mas bloqueiam uma conta estúpida de humor”, disseram eles. “A maioria dos VC’s e investidores anjos são bons esportistas e levam a piada numa boa, mas alguns são surpreendentemente sensíveis, apesar de toda a conversa sobre ‘liderança de pensamento’ nas mídias sociais”.

E, à medida em que a conta cresce, muitos capitalistas de risco adotaram a zoeira e estão marcando a conta do @VCBrags (e até mesmo a @VCComplaints) em seus próprios tweets.

“Se eu visse algo mesquinho, seria diferente, mas tudo o que essas contas estão fazendo é retweetar o VC”, disse David Sacks, fundador da Craft Ventures, em um e-mail. “Aparentemente, nossa indústria tem uma tendência a auto-congratulação ou auto-flagelação. Meu sentimento é: vamos apenas abraçar o absurdo disso.”

POR BIZ CARSON

Biz Carson (@bizcarson)é uma repórter da Protocol em San Francisco, cobrindo o Vale do Silício com foco em startups e capital de risco. Anteriormente, ela se reportou à Forbes e foi co-editora da lista Forbes Next Billion-Dollar Startups. Antes disso, ela trabalhou para Business Insider, Gigaom e Wired e iniciou sua carreira como designer de jornais para a Gannett.