layout: post title: Você deveria fazer sua própria máscara? tags:

  • Coronavirus
  • Covid 19
  • Covid 19 Crisis
  • Sarscov2
  • Tradução —Quando usada corretamente, uma máscara pode ser um complemento útil para outras medidas preventivas ao COVID-19.Image: gryffyn m/ UnsplashSomente pessoas com sintomas de COVID-19, ou que cuidam de outras pessoas com sintomas, devem usar máscaras faciais de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e o Centro de Cirurgia Geral dos EUA. Mas, se as máscaras faciais funcionam para os doentes e para os cuidadores, por que todos nós não usamos uma de forma a ajudar na redução da propagação do coronavírus?Boa pergunta.Em partes da Ásia as autoridades de saúde estão incentivando ouso de máscaras para todos. A República Tcheca tornou obrigatório o uso de coberturas de nariz e boca para pessoas que estão em público, de acordo com um artigo de Kelly Servick na Science, uma publicação da Associação Americana para o Avanço da Ciência.“O grande erro nos EUA e na Europa, na minha opinião, é que as pessoas não estão usando máscaras”, disse George Gao, chefe do Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças.Enquanto isso, citando uma fonte anônima, o Washington Post relata que o CDC está pensando em mudar sua orientação e incentivar as pessoas a cobrirem seus rostos. “Isso está sendo revisto criticamente”, disse o diretor do CDC, Dr. Robert Redfield, à estação de rádio de Atlanta WABE.“Este vírus tem a capacidade de se transmitir muito mais fácil que a gripe”, disse Redfield. “Provavelmente, agora, ele é três vezes mais infeccioso que a gripe”.###Argumentos a favor e contra Uma das razões para aconselhar contra o uso generalizado de máscaras faciais inclui o fato de que os profissionais de saúde precisam muito delas . Cerca de 200 trabalhadores de um hospital de Nova York ficaram doentes e duas enfermeiras morreram em hospitais da cidade, tudo em meio à falta de equipamento de proteção . Hospitais de todo os EUA estão pedindo doações de máscaras e outros equipamentos de proteção.Além disso, as pessoas em geral podem não usar máscaras adequadamente e ainda não está claro até que ponto as gotículas infectadas pelo COVID-19 viajam pelo ar e nem o quão eficazes as máscaras seriam se as pessoas já estiverem mantendo um metro e meio de distância.O argumento a favor de uma máscara é simples: Isso pode ajudar a impedir que gotículas respiratórias infectadas de uma pessoa com COVID-19 se tornem transportadas pelo ar e aterrissem em outra pessoa ou em uma alça de carrinho de compras, por exemplo; e, em menor grau, pode ajudar a manter essas gotículas afastadas do nariz e da boca de uma pessoa não infectada — se a máscara tiver qualidade suficiente, estiver bem ajustada e se for usada corretamente.“É claro que as máscaras funcionam — talvez não perfeitamente e nem todas no mesmo grau — mas fornecem alguma proteção”, escreve Zeynep Tufekci, professor de ciência da informação, em um artigo de opinião do New York Times. “Oficiais da Organização Mundial da Saúde usam máscaras durante suas entrevistas”, ressalta.###Evidências de que as máscaras funcionam É importante ressaltar que as máscaras faciais não devem ser usadas por ninguém no lugar das outras medidas preventivas, incluindo a lavagem adequada das mãos, higienização doméstica, afastamento de aglomerações e adequado distanciamento físico quando você sair — os especialistas em saúde concordam com tudo isso.Mas as máscaras faciais podem ser um complemento útil, demonstrou a pesquisa, ajudando a retardar a propagação de uma doença respiratória viral como o COVID-19 (com base, porém, em estudos sobre o vírus da gripe).Um estudo realizado em 2010 sobre a pandemia de gripe H1N1, relatado no Journal of Infectious Diseases , sugeriu que a lavagem das mãos e as máscaras faciais juntas “podem reduzir doenças respiratórias em ambientes de vida compartilhados”. Outro estudo, de 2012 publicado na revista BMC Infectious Diseases , sugeriu que “a transmissão doméstica da gripe pode ser reduzida pelo uso de NPI [intervenções não farmacêuticas], como máscaras faciais e higiene intensificada das mãos, quando implementadas precocemente e usadas diligentemente”.“Seria razoável sugerir que indivíduos vulneráveis evitem áreas lotadas e usem máscaras cirúrgicas racionalmente quando expostas a áreas de alto risco”, escreveram os pesquisadores em 20 de março na revista Lancet Respiratory Medicine . “Como as evidências sugerem que o COVID-19 pode ser transmitido antes do início dos sintomas, a transmissão na comunidade pode ser reduzida se todos, incluindo pessoas que foram infectadas mas são assintomáticas e contagiosas, usarem máscaras”.“O valor da máscara não é necessariamente para protegê-lo de adoecer, embora possa oferecer alguma proteção”, disse o ex-comissário da FDA Scott Gottlieb à CBS News. “É para protegê-lo de outras pessoas. Portanto, quando alguém infectado está usando uma máscara, é muito menos provável que transmita infecção. ”###Máscaras caseiras também podem funcionar Mas não existem máscaras, não é? E se houvesse, os profissionais de saúde precisam mais delas do que o resto de nós, certo? Verdade.Mas você pode fazer sua própria máscara. Provavelmente não será tão eficaz quanto uma máscara disponível comercialmente, mas pode vir a ser melhor que nada.“Qualquer tipo de uso geral de máscara provavelmente diminuirá a exposição viral e o risco de infecção no nível da população, apesar do ajuste imperfeito e da aderência imperfeita”, concluíram os pesquisadores em um estudo do PLoS One de 2008 que comparou máscaras cirúrgicas com máscaras caseiras.Outro estudo comparou máscaras cirúrgicas com máscaras caseiras feitas de camisetas de algodão. “Ambas as máscaras reduziram significativamente o número de microrganismos expelidos pelos voluntários, embora a máscara cirúrgica tenha sido três vezes mais eficaz no bloqueio da transmissão do que a máscara caseira”, eles escreveram em 2013 na revista Disaster Medicine and Public Health Preparedness . “Nossas descobertas sugerem que uma máscara caseira deve ser considerada apenas como último recurso para evitar a transmissão de gotículas de indivíduos infectados, mas seria melhor do que nenhuma proteção”.###Como fazer (e usar) uma máscara O Centro Médico da Universidade Vanderbilt tem instruções aqui para fazer máscaras faciais com elástico, além de instruções para doá-las (“Seus esforços ajudarão a fazer a diferença”, afirma o site). O Sistema de Saúde Atlântico tem suas próprias instruções, aqui . Ambos modelos exigem costura.Aqui temos outra maneira de fazer uma máscara sem costura (agradecimentos ao colunista do New York Times, Farhad Manjoo, por incluí-la em seu artigo de opinião, É hora de fazer sua própria máscara facial ):Antes de fazer uma máscara, saiba que ela deve se encaixar bem e estar limpa; e que uma camiseta de algodão não será tão eficaz quanto o material usado nas máscaras cirúrgicas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) oferece esse conselho ao usar uma máscara cirúrgica descartável, mostrando o quão importante é a tática:>Antes de colocar uma máscara, limpe as mãos com um sabonete à base de álcool ou água e sabão.

    Cubra a boca e o nariz com a máscara e verifique se não há espaços entre o rosto e a máscara. Evite tocar na máscara enquanto a estiver usando; se o fizer, limpe as mãos com um sabonete à base de álcool ou água e sabão. Substitua a máscara por uma nova assim que estiver úmida e não reutilize máscaras de uso único. Para remover a máscara: remova-a por trás (não toque na frente da máscara); descarte-a imediatamente em uma lixeira fechada; limpe as mãos com álcool ou água e sabão. Outra dica importante: Abrir a máscara para se colar anula os benefícios dela.Os pesquisadores que escreveram o artigo da Lancet Respiratory Medicine afirmam que os governos precisam ir além das recomendações atuais da OMS e do CDC.“Está na hora de governos e agências de saúde pública fazerem recomendações racionais sobre o uso adequado de máscaras para complementar suas recomendações em outras medidas preventivas, como a higiene das mãos”, escrevem eles. “Talvez também seja racional recomendar que as pessoas em quarentena usem máscaras faciais se precisarem sair de casa por qualquer motivo, para evitar uma possível transmissão assintomática ou pré-sintomática. Além disso, populações vulneráveis, como idosos e pessoas com condições médicas subjacentes, devem usar máscaras faciais, se disponíveis. ”** Tradução do artigo escrito por Robert Roy Britt publicado no Medium em Should You Make Your Own Face Mask?** Update pra postar esse enviado pela Marina pra complementar as informações sobre como fazer uma máscara caseira.[embed]https://twitter.com/mariana_godoy/status/1245428624976752640[/embed]