Bill Gates é conhecido como CEO e fundador da Microsoft, aquela do Windows. Mas hoje em dia ele passa mais tempo gastando sua imensa fortuna em atividades filantrópicas que visam um bem-estar da população mundial, ao menos no limite do que um capitalista liberal acredita ser bem-estar da população.Ainda assim, ele tem muito a dizer sobre a pandemia porque a sua fundação foi uma das muitas que alertou o mundo inteiro, e principalmente os EUA, sob uma possível pandemia de gripe causada por alguma variação do vírus da SARS. E mais, ele é um dos que tem acesso direto aos poderosos do CDC, FDA e ao próprio Trump.A entrevista dele à Wired é reveladora sobre como o presidente Trump é muito nocivo no combate à pandemia nos EUA e, por consequência sabemos que isso influencia a tomada de decisões da besta do planalto, como ele afeta todo mundo ao redor com o seu culto à ignorância, fomentando movimentos antivacina e anti-ciência ao redor do mundo. E, mais ainda, como as vacinas atualmente em estágio avançado provavelmente não servem aos países pobres como o Brasil.A tradução abaixo é da publicação da revista e não do podcast.


Bill Gates sobre a Covid: A maioria dos testes dos EUA são ‘completamente inúteis”

Steven Levy

Por 20 anos Bill Gates tem se afastado das funções que o tornaram rico e famoso — CEO, arquiteto-chefe de software e presidente da Microsoft — e dedicado sua capacidade intelectual e paixão à Fundação Bill e Melinda Gates, abandonando o mundo financeiro e as audiências antitruste em troca de estudar medidas de erradicação de doenças e redução da emissão de carbono. Este ano, depois que ele deixou o conselho da Microsoft, seria normal pensar que ele gostaria de direcionar os holofotes para os quatro CEOs das grandes empresas de tecnologia convocados perante o Congresso.

Mas, como aconteceu com muitos de nós, 2020 tinha planos diferentes para Gates. Do lugar privilegiado de ter sido um dos primeiros a nos alertar sobre a falta de preparação para uma pandemia global, ele se tornou uma das figuras mais confiáveis, pois sua fundação fez grandes investimentos em vacinas, tratamentos e testes . Ele também se tornou alvo da praga de desinformação que está ocorrendo no país, sendo alvo dos críticos mais radicais que o acusam de planejar injetar microchips em pessoas que tomarem as vacinas. (Verificação de fatos: falso. Caso você esteja se perguntando.)Minha primeira entrevista com Gates foi em 1983, e há muito tempo perdi a conta de quantas vezes falei com ele desde então. Ele gritou comigo (mais nos primeiros anos) e me fez rir (mais nos últimos anos). Mas eu nunca desejei falar com ele mais do que nesse nosso ano de Covid. Nos conectamos na quarta-feira, remotamente, é claro. Ao discutir as respostas fracassadas de nosso país, seus problemas com as redes sociais de seu amigo Mark Zuckerberg e as inovações que podem nos ajudar a sair dessa confusão, Gates não decepcionou.A entrevista foi editada para maior clareza e por questões de tamanho.

WIRED: Você vem nos alertando sobre uma pandemia global há anos. Agora que aconteceu exatamente como você previu, está decepcionado com o desempenho dos Estados Unidos?

Bill Gates: Sim. Há três períodos de tempo, todos com decepções. O primeiro é de 2015 até que essa pandemia em particular chegue. Se tivéssemos construído as plataformas de diagnóstico, terapia e vacina, e se tivéssemos feito as simulações para entender quais são as etapas principais, estaríamos dramaticamente melhor. Depois, há o período dos primeiros meses da pandemia, quando os EUA realmente tornaram mais difícil para que as empresas de testes comerciais tivessem seus testes aprovados, o CDC tinha um volume muito baixo (de testes) que não funcionaram no início; e eles não estava deixando as pessoas serem testadas. A proibição de viagens chegou tarde demais e era muito restrita para fazer qualquer diferença. Então, após os primeiros meses, finalmente descobrimos sobre as máscaras, e essa liderança é importante.

Então você está desapontado, mas está surpreso?

Estou surpreso com a situação nos Estados Unidos porque as pessoas mais inteligentes em epidemiologia do mundo, de longe, estão no CDC. Eu esperava que eles fizessem um trabalho melhor. Você esperaria que o CDC fosse o mais visível, não a Casa Branca ou mesmo Anthony Fauci. Mas eles não são o rosto da epidemia. Eles são treinados para se comunicar e não tentar assustar as pessoas e, ao mesmo, tempo fazer com que as pessoas levem as coisas a sério. E eles estão basicamente amordaçados desde o início. Ligamos para o CDC, mas eles nos disseram que precisávamos falar com a Casa Branca. Várias vezes. Agora eles dizem: “Olha, estamos fazendo um ótimo trabalho nos testes, não queremos falar com você”. Mesmo nas coisas mais simples, que melhorariam muito este sistema, eles sentem que estariam admitindo que há alguma imperfeição e por isso não se interessam.

Você acha que foram as agências que falharam ou foi apenas a liderança no topo, a Casa Branca?

Podemos fazer a autópsia em algum momento. Ainda temos uma pandemia em andamento e devemos nos concentrar nisso. A Casa Branca não permitiu que o CDC fizesse seu trabalho depois de março. Havia uma janela onde eles estavam engajados na pandemia, mas a Casa Branca não os deixou fazer isso. Portanto, a variação entre os Estados Unidos e outros países não é aquele primeiro período, é o período subsequente em que as mensagens — a abertura, a liderança nas máscaras, essas coisas — não são culpa do CDC. Eles disseram para não abrir de volta; eles disseram à liderança sobre o dever de termos um modelo de uso de máscara facial. Acho que eles têm feito um bom trabalho desde abril, mas não tiramos benefício disso.

Neste ponto, você está otimista?

Sim. Você tem que admitir que houve trilhões de dólares em prejuízos econômicos e muitas dívidas, mas o fluxo de inovação na ampliação dos diagnósticos, nas novas técnicas terapêuticas e nas vacinas é realmente impressionante. E isso me faz sentir que, para o mundo rico, devemos ser amplamente capazes de acabar com isso tudo até o final de 2021, e para o mundo em geral até o final de 2022. Isso ocorre apenas devido à escala da inovação que está ocorrendo. Agora, sempre que fizemos isso, perdemos muitos anos com a malária, a poliomielite e o HIV e o endividamento de países de todos os tamanhos, sem falar na instabilidade. Levaremos anos até voltar para onde se estava no início de 2020. Não é a Primeira Guerra Mundial ou a Segunda Guerra Mundial, mas está nessa ordem de magnitude, como um choque negativo para o sistema.

Em março, era inimaginável que você estivesse nos dando esse cronograma e dizendo que é ótimo.

Bem, é por causa da inovação que você não precisa contemplar uma afirmação ainda mais triste, que é essa afirmação de que a pandemia vai durar cinco anos, até que a imunidade natural seja real. Essa não é a nossa única esperança no momento.

Vamos falar de vacinas nas quais sua fundação está investindo. Há algo que está sendo desenvolvido de forma relativamente rápida e que poderia ser seguro e eficaz?

Antes da epidemia chegar vimos um enorme potencial nas vacinas de RNA — Moderna, Pfizer/BioNTech e CureVac. No momento, devido à maneira como você as fabrica e à dificuldade de ampliá-las, é mais provável — se forem úteis — que ajudem apenas aos países ricos. Elas não serão uma solução escalonável e de baixo custo para o mundo em geral. Para os países pobres, você tem que ficar de olhos mais nas vacinas da AstraZeneca ou da Johnson & Johnson. Esta doença, tanto dos dados com animais como dos dados da fase 1, parece ser muito evitável com vacinas. Ainda há perguntas. Vai demorar um pouco para sabermos a duração [da proteção] e a eficácia em idosos, embora pensemos que vai ser muito boa. Há algum efeito colateral que você realmente precisa eliminar nesses grandes grupos de fase 3, e mesmo depois disso, por meio de muito monitoramento, precisamos ver se há alguma doença autoimune ou condições com as quais a vacina possa interagir de forma deletéria.

Você está preocupado porque, em nossa pressa para obter uma vacina, vamos aprovar algo que não é seguro e eficaz?

Sim. Na China e na Rússia, eles estão avançando a todo vapor. Aposto que haverá algumas vacinas que chegarão a muitos pacientes sem a revisão regulatória completa em algum lugar do mundo. Provavelmente precisaremos de três ou quatro meses, aconteça o que acontecer, de dados da fase 3, apenas para observar os efeitos colaterais. O FDA, mérito deles nisso e pelo menos até agora, está insistindo em exigir prova de eficácia. Até agora, eles têm se comportado de forma muito profissional, apesar da pressão política. Pode haver pressão, mas as pessoas estão dizendo “ não, certifique-se de que isso não é permitido”. A ironia é que este é um presidente cético em relação às vacinas. Em todas as reuniões que tenho com ele, ele fica tipo: “Ei, não sei sobre vacinas, e você tem que se encontrar com esse cara, Robert Kennedy Jr., que odeia vacinas e espalha coisas malucas sobre elas”.

Kennedy Jr. não estava falando sobre você usar vacinas para implantar chips nas pessoas?

Sim você está certo. Ele, Roger Stone, Laura Ingraham. Eles fazem isso assim: “Já ouvi muitas pessoas dizerem X, Y, Z”. Isso é um tipo de negação plausível de Trump. Enfim, houve uma reunião em que Francis Collins, Tony Fauci e eu tivemos [que comparecer], e eles não tinham dados de nada. Quando dizíamos: “Mas espere um minuto, esses dados não são reais”, eles diziam: “Olha, Trump disse que você tinha que sentar e ouvir, então cale a boca e ouça mesmo assim”. Portanto, é um pouco irônico que o presidente agora esteja tentando obter algum benefício [político] através de uma vacina.

O que passa pela sua cabeça quando você está em uma reunião ouvindo informações incorretas e o Presidente dos Estados Unidos quer que você fique calado?

Isso foi um pouco estranho. Não me encontro diretamente com o presidente desde março de 2018. Deixei claro que fico feliz em falar com ele sobre a epidemia a qualquer momento. E conversei com Debbie Birx, conversei com Pence, conversei com Mnuchin, Pompeo; tratamento particularmente sobre a questão da pandemia e como os EUA estão se envolvendo em termos de fornecer dinheiro para adquirir a vacina para os países em desenvolvimento. Tem havido muitas reuniões, mas não conseguimos que os EUA comparecessem à nenhuma delas. É muito importante poder dizer às empresas de vacinas para construir fábricas extras para os bilhões de doses e que há dinheiro de aquisição para comprá-las pelo custo marginal. Portanto, neste [projeto de lei suplementar,]https://www.statnews.com/2020/07/27/covid19-relief-legislation-barda-nih/) estou convocando todos que posso para obter 4 bilhões por meio do GAVI para vacinas e outros 4 bilhões por meio de um fundo global para medicina terapêutica. Isso é menos de 1 por cento da conta, mas em termos de salvar vidas e nos fazer voltar ao normal, menos de 1 por cento é de longe a coisa mais importante se conseguirmos.

Falando em terapêutica, se você estivesse no hospital com a doença e estivesse olhando por cima do ombro do médico, qual tratamento você iria pedir?

Remdesivir. Infelizmente os testes nos EUA têm sido tão caóticos que o efeito real comprovado é um pouco pequeno. Potencialmente, o efeito é muito maior do que isso. É uma loucura como as pesquisas aqui nos Estados Unidos têm sido confusas. A oferta disso [do Remdesivir] está aumentando nos EUA e estará disponível nos próximos meses. Além disso, a dexametasona — que é uma droga bastante barata — se mostrou útil para a doença em estágio avançado.

Presumo que você não terá problemas para pagar por isso, Bill, então pode pedir qualquer coisa.

Bem, eu não quero um tratamento especial, então isso é uma coisa complicada. Outros antivirais estão a dois ou três meses de distância. Os anticorpos estão a dois ou três meses de distância. Já tivemos uma melhoria de fator de dois nos resultados hospitalares apenas com Remdesivir e dexametasona. Essas outras coisas serão adicionadas a isso.

Você ajudou a financiar um**programa de teste de diagnóstico da** Covidem Seattle que obteve resultados mais rápidos e não foi tão invasivo. O FDA colocou em pausa. O que aconteceu?

Tem esse procedimento padrão, onde o profissional de saúde enfia um grande bastão na parte de trás do seu nariz, que realmente dói, e ainda te faz espirrar no trabalhador saudável. Mostramos que a qualidade dos resultados pode ser equivalente se você apenas colocar um autoteste na ponta do nariz com um cotonete. O FDA nos impôs alguns obstáculos para provar que não era necessário refrigerar o resultado, que ele poderia voltar em um saco plástico seco e assim por diante. Portanto, o atraso foi apenas uma verificação normal, talvez excessivamente cuidadosa, mas não baseada em algum ângulo político. Por causa do que temos feito no FDA, você pode comprar esses cotonetes mais baratos e que estão disponíveis aos bilhões. Portanto, qualquer pessoa que esteja usando o procedimento antigo está desatualizada. É um erro, porque retarda as coisas.Mas as pessoas não estão recebendo seus testes de volta com rapidez suficiente.Bem, isso é apenas estupidez. A maioria de todos os testes nos EUA são completamente inúteis, desperdício. Se você não se importa com o atraso e você reembolsa no mesmo nível, é claro que eles vão levar todos os clientes. Porque eles estão ganhando muito dinheiro, e são principalmente pessoas ricas que estão tendo acesso a isso. Você tem que fazer o sistema de reembolso pagar um pouco mais por 24 horas, pagar a taxa normal por 48 horas e não pagar nada [se não for feito em até 48h]. Assim eles vão trabalhar durante a noite.

Por que simplesmente não fazemos isso?

Porque o governo federal estabelece esse sistema de reembolso. Quando pedimos a eles para mudar, eles dizem: “Pelo que podemos dizer, estamos apenas fazendo um ótimo trabalho, é incrível!”. Aqui estamos, estamos em agosto. Somos o único país do mundo onde desperdiçamos mais dinheiro em testes. Corrija o reembolso. Configure o site do CDC. Mas eu já bati nessa tecla e as pessoas estão cansadas de me ouvir.

Como alguém que construiu sua vida com base na ciência e na lógica, estou curioso para saber o que você pensa quando vê tantas pessoas aderindo a essa visão anticientífica do mundo.

Bem, estranhamente, estou envolvido em quase tudo o que a anticiência está lutando. Estou envolvido com mudanças climáticas, OGM e vacinas. A ironia é que é a mídia social digital que permite esse tipo de explicação excitante e simplista de “OK, há apenas uma pessoa má e isso explica tudo isso”. E quando você criptografa as postagens não há como saber o que é o que. Pessoalmente, eu acredito que o governo não deve permitir que esses tipos de mentiras, fraudes ou pornografia infantil sejam ocultados com criptografia, como fazem o WhatsApp ou o Facebook Messenger.

Bem, você é amigo de Mark Zuckerberg. Você já conversou com ele sobre isso?

Depois que eu disse isso publicamente, ele me enviou um e-mail. Eu gosto do Mark, acho que ele tem valores muito bons, mas ele e eu discordamos sobre as compensações envolvidas nisso. As mentiras são tão estimulantes que você precisa ser capaz de vê-las e pelo menos desacelerá-las. Tipo aquele vídeo da, como eles a chamam, mulher esperma? Ele teve mais de 10 milhões de visualizações! [Nota: Foi mais de 20 milhões]. Bem, você se questiona o quão bons esses caras são em bloquear coisas quando algo que conseguiu 10 milhões de visualizações e que todos estavam falando sobre continua no ar, ou mesmo, porque eles sequer retiraram a capacidade de pesquisar sobre o assunto? Portanto, não faz sentido. Eles afirmam: “Oh, agora não temos mais o vídeo”. Que efeito isso teve? Qualquer um pode assistir aquela coisa! Assim, estou de fato um pouco em desacordo com a maneira como essas teorias da conspiração se espalharam, muitas das quais são teorias antivacinas. Damos literalmente dezenas de bilhões para vacinas com intuito de salvar vidas e então as pessoas se viram dizendo: “Não, eles estão tentando ganhar dinheiro e estão tentando acabar com vidas”. Isso é uma espécie de inversão selvagem de quais são nossos valores e qual é o nosso histórico.

Como você é o consultor de tecnologia da Microsoft, acho que dentro de alguns meses você poderá lutar por essa batalhaquando a empresa possuir o TikTok.

Sim, minha crítica aos movimentos de dança será fantasticamente valorosa a eles.

O TikTok é mais do que movimentos de dança. Existe conteúdo político.

Eu sei, estou brincando. Você está certo. Quem sabe o que vai acontecer com esse negócio. Mas sim, é um cálice de veneno. Ser grande no negócio de mídia social não é um jogo simples, como mostra a questão da criptografia.

Então, você está preocupado com a Microsoft entrar nesse jogo?

Quer dizer, pode parecer interesse próprio, mas acho que o jogo ser mais competitivo e isso provavelmente é uma coisa boa. Mas ter Trump matando o único competidor, é bem bizarro.

Você entende que regra ou regulamento o presidente está invocando para exigir que o TikTok seja vendido para uma empresa americana e, em seguida,reduza o preço de venda?

Concordo que o princípio segundo o qual isso está ocorrendo é singularmente estranho. O corte é duplamente estranho. De qualquer forma, a Microsoft terá que lidar com tudo isso.

Você tem sido muito cauteloso em se manter afastado da arena política. Mas as questões com as quais você mais se preocupa — saúde pública e mudança climática — sofreram grandes contratempos por causa de quem lidera o país. Você está reconsiderando os gastos com mudanças políticas?

A fundação precisa ser bipartidária. Quem quer que seja eleito nos EUA, vamos querer trabalhar com eles. Preocupamo-nos muito com a competência e esperamos que os eleitores levem em consideração o desempenho deste governo ao escolher pessoas competentes e que isso pese em seus votos. Mas haverá muito dinheiro dos dois lados desta eleição e não gosto de desviar dinheiro para assuntos políticos. Mesmo que a pandemia tenha deixado bem claro que devemos esperar algo melhor dos nossos governante, há outras pessoas que colocarão seu tempo na peça de campanha.

Você teve um déjà vu na semana passada, quando aquelesCEOs de tecnologia testemunharam remotamente perante o Congresso?

Sim. Eu tinha um comitê inteiro me atacando, e eles tinham quatro de cada vez. Quero dizer, Jesus Cristo, para onde o Congresso está indo? Se você quer atrapalhar um cara, dê a ele pelo menos um dia inteiro para que ele fique sentado na berlinda sozinho! E eles nem precisaram entrar no avião!

Você acha que as preocupações antitruste são as mesmas de quando a Microsoft estava sob controle ou o cenário mudou?

Mesmo sem regras antitruste, a tecnologia tende a ser bastante competitiva. E mesmo que no curto prazo você não ache que isso vá desalojar as pessoas, haverá mudanças que continuarão a derrubar os preços. Mas há uma série de questões válidas e, se você for super-bem-sucedido, o prazer de ir à frente do Congresso vem com o território.

Como sua vida mudou sob a pandemia?

Eu costumava viajar muito. Se eu quisesse ver o presidente Macron e dizer: “Ei, dê dinheiro para a vacina contra o coronavírus”, para realmente mostrar que estou falando sério, eu iria lá. Agora, tivemos uma cúpula de reabastecimento da GAVI, onde eu apenas sentei em casa e acordei um pouco mais cedo. Eu sou capaz de fazer muito. Meus filhos estão em casa mais do que eu pensei que estariam, o que, pelo menos para mim, é uma coisa boa. Estou cozinhando mais comida no micro-ondas. Estou ficando muito bom nisso. A pandemia infelizmente é menos dolorosa para aqueles que estavam em melhor situação antes da pandemia.Você tem uma máscara especifica para usar?Não, eu uso uma máscara normal bem feia. Eu mudo todos os dias. Talvez eu devesse comprar uma máscara de grife ou algo criativo, mas eu apenas uso esta máscara de aparência cirúrgica.Atualizado 8 -7–2020, 10h00 EDT: Esta história foi atualizada para corrigir a grafia do nome de Francis Collins.