O novo coronavírus infecta o cérebro - na verdade, infecta qualquer órgão com proteína ACE2 - e pode causar delírios e alucinações que, por enquanto, os médicos não sabem se são temporárias ou não.Basicamente o vírus invade o cérebro pela via olfativa ou ocular e se espalha pelas células cerebrais e, uma vez instalado lá, ele suprime o oxigênio das células ao redor dessa infectada.

Em poucos dias, notaram os pesquisadores, a quantidade de sinapses daqueles que estavam infectados por COVID no tecido cerebral tinha diminuído drasticamente.Outros vírus que infeccionam o cérebro agem completamente diferente, como o Zika, porque eles induzem uma resposta imune que “inunda” as adjacências das células infectadas - cérebro inclusive - causando a morte dessas.

O novo coronavírus age muito mais sorrateiramente e não deixa postas ao sistema imune, fazendo com que todo o corpo siga trabalhando pra ele. Segundo dizem os pesquisadores, o vírus tem muito mais mecanismos de evasão.As pessoas com uma infecção cerebral acabam relatando lapsos temporais - como qualquer tem quando passa 36h sem dormir, por exemplo -, perda de memória e incapacidade de se reconhecer imediatamente.

Claro que nem todo o sintoma neurológico é dado pela infecção no cérebro, mal funcionamento pulmonar pode levar a criação de coágulos - por conta da baixa oxigenação do sangue - que ocasionam derrames. Mas é muito “interessante” observar como o novo coronavírus é bastante complexo no modo de operar dele.Uma beleza.

Link sem paywall: https://gist.github.com/mtgr18977/b3181caa7fa37531be92821a8b31a608