eMaradona

Hoje morreu Maradona.

A alma latinoamericana no futebol. Se Pelé é o melhor, Maradona é o maior. Viveu como todos os gênios, de maneira errante e vibrante, sempre do lado certo da história, contudo.

Até quem não gosta de futebol sabe quem é Maradona. Até quem não torce pelo Boca sentiu o baque da morte do baixinho gordinho e invocado, no RS diriam ainda milongueiro.

“Lá mano de diós” é justiça poética dos oprimidos do sul contra os opressores do norte.

E que nunca se esqueçam: que la chupen, y que la sigan chupando.