A mesma galera que passou os últimos anos enchendo o saco do Brasil com papo de “político de estimação”, a mesma galera que perseguia político em hospital, restaurante, que em 2015 atribuía rigorosamente todos os males do país ao governo, evocava domínio do fato, louvava qualquer excesso e mutreta da Lava Jato, desde que de alguma forma isso implicasse em culpa do Lula, do PT, da Dilma, do Lulinha, o cacete que fosse, a mesma galera que comentava Luladrão até em post sobre sonda da NASA em Marte, enfim, uma galera OBCECADA POR CULPAR POLÍTICO POR TUDO, toda essa galera, agora, de repente, vejam só, acha que, sei lá, talvez estejamos sendo muito duros com o Bolsonaro, tadinho.

Estão revoltadas porque estamos colocando a culpa da má gestão (ou seria sabotagem aberta?) da pandemia no cara que foi eleito pra cuidar da gestão da pandemia e chamando ele pelo nome: GENOCIDA. Sério! Bolsonaro NÃO é culpado por ter se recusado a comprar vacina, insumos, respiradores, seringas enquanto a população morria a taxas cada vez maiores a cada dia. Bolsonaro não tem culpa por ter sabotado lockdowns, por ter estimulado a população a fazer aglomeração e a não usar máscara, por recomendar cloroquina, remédio de piolho e ozônio anal. Bolsonaro não tem culpa de nada, coitado. Ele assumiu o cargo de maior poder no Brasil com seu orçamento, seu microfone, sua autoridade, suas forças armadas, para, em um MOMENTO DE CRISE, ficar contando piada, tramando golpe de estado, protegendo filho bandido, fazendo politicagem e organizando reeleição. E não podemos nem dizer que talvez fosse melhor ele sair e ceder o lugar pra alguém que possa resolver essa bobagem, que são 3 mil mortes por dia e quase 300 mil no todo (se ignorarmos subnotificação). Entenderam? Essa é a mesma galera que quase tirava a cueca pela cabeça pra derrubar um governo por razões fiscais e agora faz de boba na hora de derrubar um governo por questões humanitárias.

E, pior, não tenho ouvido isso apenas dos delirantes do grupo bolsonarista de WhatsApp, mas da, digamos, “direita ilustrada”, gente que leu, que estudou e agora fica aqui dizendo que pessoas que perderam amigos, parentes ou que foram pras UTI e estão reclamando estão promovendo HISTERIA. Teatrinho! Isso mesmo! 300 mil mortos na taxa de 3 mil por dia é HISTERIA. Dizem que é que é catastrofismo, que estão sentindo “vergonha alheia” dos textões apocalípticos. Sério, galera! 300 mil mortos, 3 mil por dia, presidente sabotando todas as medidas e o cara me mete uma dessa. Aí eu sou obrigado a repetir o que sempre digo aqui. Essa é a galera que, mais que qualquer coisa, é ANTIESQUERDISTA DODÓI, essa é a identidade política delas. Não é nem direita apenas, é direita ANTIESQUERDISTA PATOLÓGICA. O país derretendo, com um vagabundo de direita no comando e eles preocupados com quê? “Ai, meu deus, a esquerda está cancelando o Pepe Le Pew!” Sério! Pra esses vagabundos, pouco importa que o mundo derreta por culpa da direita, o importante é localizar e apontar as imperdoáveis incoerências e contradições da esquerda no mundo do entretenimento ou em qualquer outra questão marginal para a vida prática do brasileiro, tipo Venezuela (sim, o campo da direita operacionalizou uma ditadura de 20 anos aí recentemente e agora um presidente populista de extrema-direita e acha que tem alguma moral pra vir falar de democracia e autoritarismo). Pra esses vagabundos, pouco importa se morrem 3, 4, 5 mil por dia, se vamos ter 400 ou 800 mil mortos, se o país vai afundar em crise e caos social, se meu pai ou sua vó morreram ou estão intubados ou esperando leito em hospital, se a democracia está sendo corroída, o importante é: não ter nunca a sensação de que está perdendo algum tipo de discussão pra esquerdista no Facebook.

https://www.facebook.com/100000891783003/posts/3972439576129063/?app=fbl